17.11.09

Acordo.
Acordo e, ainda com gosto de sono na boca, sinto uma forte necessidade de ti. Para me manter acordada, para me fazer sentir que o dia começou de verdade.
Desperto e já te procuro pela casa. Seu cheiro me guia. Seu gosto me deixa viva.
Vivo.
Aguento o peso do dia com fortes doses de você.
(Porque) é você quem tira meu sono. É você quem me deixa acesa .
Insônia. Insana.
Me vicio. Me entorpeço.
Já não consigo mais sem você.

- Café!

6 comentários:

  1. Você é fantástica no que escreve!
    Tão simples, tão sensível, tão sutil. E único!
    Também adoro vir aqui. Sinto os ventos soprando.. hehe!
    Bjos, Mari!!

    ResponderExcluir
  2. hummm...
    lindo escrito.
    Mas eu não bebo café, rs.
    beijo, dona Mari

    ResponderExcluir
  3. Amo tudo isso aqui e ai!

    ResponderExcluir